Gestantes e dor de cabeça

Um estudo recente publicado na edição de agosto de 2015 da revista Neurology, procura identificar quais sinais e sintomas devem chamar atenção no caso de grávidas com queixas de dores de cabeça.

O estudo identifica que 35% das gestantes que procuraram o pronto socorro devido a dor de cabeça e foram submetidas a avaliação neurológica, tinham um diagnóstico de cefaleia secundária (dor de cabeça causada por outra doença). Na maior parte das vezes pré-eclâmpsia.

O diagnóstico mais comum ainda foi de migranea (enxaqueca). Nos casos de dor de cabeça de outras causas, as mais comuns foram as doenças hipertensivas específicas da gravidez, predominantemente a pré eclampsia.

Sinais e sintomas associados à crise de dor de cabeça que justificaram investigação mais aprofundada foram: pressão arterial elevada, febre, crise convulsiva e transtornos psiquiátricos (depressão, ansiedade).

Ausência de história prévia de dor de cabeça também deve ser considerado um alerta.

Os autores enfatizam que: a queixa de dor de cabeça intensa em uma gestante deve ser levada a sério e considerar outros diagnósticos além da enxaqueca.

Algumas pacientes podem necessitar de exames complementares, porém os sinais de alerta foram todos observados através de cuidadosa história clínica e exame físico/neurológico.

 

Compartilhe